a
© 2020 Agência Difusão.
HomeArtigosDESCULPE, NÃO TRABALHAMOS COM EXPERTISE

DESCULPE, NÃO TRABALHAMOS COM EXPERTISE

Expertise

DESCULPE, NÃO TRABALHAMOS COM EXPERTISE

Fui surpreendido nesta manhã por um whatapp do meu tio. Que não é nenhum ignorante, apesar de ignorar a realidade.

Ele me encaminhou uma mensagem de um cidadão que se diz filósofo e não leviano. Será que leu Leviatã? Esse senhor diz ter pesquisado o lattes de uma médica brasileira e lá na plataforma nacional de currículos e trabalhos acadêmicos, não encontrou nenhum trabalho acadêmico feito por ela. Não sei mas talvez seja porque a dissertação de mestrado dela foi publicado apenas no exterior.

Após checar essa informação à respeito da médica, constatei que também nenhum trabalho acadêmico meu constava na plataforma fazendo a busca apenas pelo meu nome. Mesmo tendo feito um mestrado em filosofia e tendo uma página na Plataforma Lattes. Ou seja, não é porque não encontrei nada em uma pesquisa superficial que eu não exista.

É exatamente o ponto onde quero chegar. No atual governo federal, a tônica é a falta de método de pesquisa, ou uma pesquisa superficial a respeito dos mais variados temas. A doxa está acima do episteme. A opinião é mais valiosa do que a ciência.

Desculpe, não trabalhamos com expertise. Seu conhecimento pode ajudar a resolver nosso problema. E é exatamente por isso que não serve para o cargo.

No caso da médica Luana Araujo, digo médica já que ela mesma afirma ter feito um mestrado na Universidade Americana(Johns Hopkins University) e não um doutorado. É interessante ver que quando chega um quadro realmente condizente com os reais problemas sanitários eles são descartados.

Nossa sociedade está em uma pandemia geral, são vários os problemas sanitários atuais. Vão desde um vírus respiratório e ainda sem cura e tratamento precoce até o vírus mental da ignorância, que tem cura mas que não é prioridade.

Devemos refletir a respeito das causas da nossa enfermidade como sociedade, não devemos apostar em uma cura milagrosa como a cloroquina ou as eleições de 2022. Devemos trabalhar incessantemente na cura dessa doença, da chamada ignorância brasileira, da qual todos nós fazemos parte e que trabalhamos duro para mantê-la de pé.

Todos nós, quando escolhemos um lado e não a verdade, que não tem lado, contribuímos para o agravamento da enfermidade de nossa sociedade. Nossa sociedade não está polarizada. Essa é uma retórica falaciosa. Nossa sociedade está desinformada e é bombardeada o dia inteiro por veículos de informação tendenciosos e redes sociais descontroladas, que funcionam como veículos de informação.

Façamos um esforço conjunto para mudarmos a sociedade brasileira já que é ela que faz o Brasil

Texto: Marcus Plessmann de Castro(Mestre em Filosofia)
Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Share With:
Rate This Article
No Comments

Leave A Comment