a
© 2020 Agência Difusão.
HomeTurismo5 PROGRAMAS DE HIGH SCHOOL

5 PROGRAMAS DE HIGH SCHOOL

High school

5 PROGRAMAS DE HIGH SCHOOL

High School além Estados Unidos, Canadá ou Boardings na Inglatera.

O programa de High School consiste em fazer uma parte do ensino médio em outro país e seus ganhos vão muito além de desenvolver um novo idioma.

Viver em um país estrangeiro, conviver com a família hospedeira ou a comunidade escolar, (no caso das escolas boardings) e também com a sociedade local, experimentar a vida como estudante regular e fazer amigos de diversas nacionalidades produz resultados que vão muito além do aprendizado da língua estrangeira.

Além disso, adquirir habilidade para ir e vir de qualquer lugar do mundo, conviver e transitar nas diferentes culturas, compreender perspectivas globais, além do amadurecimento pessoal e do desenvolvimento de autonomia para enfrentar obstáculos da vida cotidiana são alguns dos benefícios dessa experiência única.

Como alternativa ao programa F1 nos Estados Unidos, aos programas Canadenses e as tradicionais boardings na Inglaterra, alguns países oferecem o programa de high School com um custo mais baixo. Isso é possível porque:
– As famílias são voluntárias e não recebem nenhum incentivo financeiro pela hospedagem;
– As escolas são públicas e não cobram do estrangeiro;
– Como as famílias são voluntárias e a escola pública, o estudante não escolhe escola ou família;
– As vagas são numeradas e limitadas e o prazo pra inscrição é curto;
– Os valores incluem casa de família com café da manhã e jantar nos dias de aula e pensão completa no final de semana, a escola, o seguro saúde, o transfer de chegada, orientação, suporte psicológico, taxas.
– Os valores não incluem despesas com passaporte e visto, mesada durante o programa e passagem aérea.

Sabemos que escolher o destino nem sempre é tarefa fácil e para te ajudar nessa escolha, preparamos o perfil de alguns destinos com programas de high school barato:

1) O clássico Estados Unidos (J1): É o programa mais tradicional, o high school americano é o centro de todas as atividades para os jovens dos Estados Unidos – a vida social do estudante e da comunidade se desenvolve ao redor dela. O programa (visto J-1) é regulamentado pelo DOS (Departamento de Estado Americano) e as escolas são públicas e gratuitas para os estudantes estrangeiros e as famílias que hospedam são voluntárias. O estudante não pode escolher a região, a cidade ou o estado em que deseja estudar.

2) Para quem já fala inglês, francês na Bélgica: A Bélgica é uma opção excelente para quem deseja um destino com idioma francês mas não tem conhecimentos do idioma francês. Os belgas falam inglês fluentemente e dá para aprender o francês enquanto estiver no intercâmbio, mesmo porque os belgas saem bastante para fazer intercâmbio e se colocam na situação de. Valorizam os laços familiares e preservam suas tradições. As pessoas quase sempre residem na mesma cidade que o restante da família. Saúde material, boa moradia e valores familiares são importantes e é um estilo de vida para os belgas. Ciclismo e futebol são as atividades que mais se destacam. A praia é uma atração popular, assim como as lindas florestas no sul. Caça, pesca e corridas de pombo são feitas em algumas áreas rurais.

3) Para quem já fala francês, França: As escolas possuem um alto padrão acadêmico e muita tradição, a França é conhecida pela arte, moda e comida; ao norte, tem a região do champagne, indústria do vinho e pela rica história. Em outras regiões, existem belíssimas costas e fazendas com muitas áreas verdes. Culturalmente, é um país muito rico, quase todos os tipos de artes estão lá representados, e, muitas formas de artes têm seu berço na França. A boa comida é muito importante por lá e para o s interessados é preciso comprovar dois anos de estudo em francês.

4) Para quem já arrisca no alemão, Alemanha: é considerada o berço do intercâmbio. Tudo começou no pós-guerra quando países amigos passaram a receber as crianças órfãs alemãs que perderam seus pais durante a guerra. O povo alemão costuma sair muito para fazer intercâmbio e ao receber o intercambiário no seu país sabe exatamente quais são as situações pelas quais passa um estudante de intercâmbio. Existe a possibilidade de escolher a região, desde que se forneça ajuda de custo à família hospedeira e para os interessados é preciso comprovar pelo menos 1 ano de estudo de alemão.

5) Para quem gosta, mas não fala alemão, Áustria: Se o estudante tem algum conhecimento de alemão, isto será ótimo, mas não é obrigatório para fazer o high school na Áustria. O país é conhecido pela música clássica e pelo esqui alpino, o povo é bastante comunicativo, tornando o aprendizado do idioma mais fácil para os estudantes.

Texto: Perpétua Devite
Diretora da FYI Intercâmbio

Share With:
Rate This Article
No Comments

Leave A Comment