a
© 2020 Agência Difusão.
HomeLiteraturaA SUPERINDÚSTRIA DO IMAGINÁRIO

A SUPERINDÚSTRIA DO IMAGINÁRIO

EUGÊNIO BUCCI

A SUPERINDÚSTRIA DO IMAGINÁRIO

A superindústria do imaginário: Como o capital transformou o olhar em trabalho e se apropriou de tudo que é visível.

A partir da segunda metade do século XX, o capitalismo entrou em acelerada mutação e o corpo da mercadoria perdeu lugar para a imagem da mercadoria, interpelando o sujeito pelo desejo, não mais pela necessidade.

O valor de uso deu lugar ao valor de gozo. Assim, os conglomerados monopolistas globais que se ocupam da comunicação, da exploração do olhar e da extração dos dados pessoais – e dos quais as mídias digitais são um combustível e uma extensão – se tornaram o centro do capitalismo, a aura mais fulgurante da Superindústria do Imaginário.

Este livro pretende, portanto, explicar a mudança no curso a partir da qual a comunicação desenvolveu sua capacidade particular de fabricar valor em escala superindustrial e passou a dominar nada menos que o centro do capitalismo.

Para isso, Eugênio Bucci se vale de um repertório vasto, que vai da sociologia jurídica à linguística, da física à filosofia, da psicanálise à economia política, se inscrevendo, também, no campo dos estudos da comunicação.

Saiba mais.

Share With:
Rate This Article
No Comments

Leave A Comment